ÁREA DO ASSOCIADO

X
PESQUISA DE ANIMAIS E AFIXOS

NOTÍCIAS

Imprimir

Voltar

Regulamento de Exposições 2017


Prezado associados,


A Diretoria Executiva da ABCCRMangalarga vêm através deste comunicar que foi realizado um ajuste no Regulamento de Exposições 2017 no Artigo 27º - § 7º no que diz respeito à avaliação do Galope Funcional , com o objetivo de obter uma melhor ponderação no resultado final do galope.

Confira o ajuste abaixo:

Artigo 27º - Em cada fase do julgamento, aos pontos obtidos pelos animais de acordo com a tabela do artigo anterior será aplicado um multiplicador, conforme as tabelas abaixo:

§ 7º - Os Jurados julgarão o Galope Funcional, conforme estabelece o croqui oficial, classificando todos os animais desde o primeiro (1º) até o ultimo colocado, estabelecendo-se que o 1º colocado receberá nota 12, o segundo receberá nota 11, e assim sucessivamente. Os jurados poderão usar a prerrogativa do parágrafo 2º do artigo 25º durante o julgamento do Galope Funcional. Os jurados deverão ponderar a qualidade do galope avaliando: (a) equilíbrio, (b) amplitude, (c) agilidade, (d) coordenação nas trocas de apoio, (e) flexionamento dos membros, (f) posicionamento do conjunto de frente, (g) facilidade de condução e (h) temperamento, bem como as faltas cometidas durante o percurso, penalizando o animal na sua classificação, à razão de 0,5 (meio) ponto para cada uma das seguintes faltas: (i) derrubada de tambores do percurso, (ii) derrubada de qualquer baliza, inclusive as balizas do recuo, (iv) queda do saco, (v) refugo de obstáculo. A penalidade será de 1 (um) ponto para cada um dos seguintes eventos: (i) não transposição do salto, (ii) não transposição do recuo, (iii) não transposição da porteira. Quando ocorrer um erro de percurso, o cavaleiro deverá retornar até o ponto onde ocorreu o erro e de lá prosseguir, tantas quantas vezes forem necessárias, e seguir o percurso até o final, sendo penalizado em 1 (um) ponto para cada erro de percurso.

§ 8º - Refeita a classificação após a subtração das penalizações, ao primeiro colocado será atribuída a nota 12 e aos demais serão atribuídas notas decrescentes mantendo as diferenças verificadas na classificação anterior. Havendo empate nas notas, entre um ou mais animais, a diferença das notas serão de 0,5 pontos. Sendo a nota mínima igual a zero ponto.

§ 9º - O Galope Funcional será realizado com o Croqui oficial deste regulamento completo ou reduzido, e terá os tempos máximos de 80 segundos para as categorias Juniors e 90 segundos para as demais categorias, nas Exposições Regulares, e quando houver necessidade de usar o croqui reduzido haverá uma redução de 10 segundos nos tempos máximos de todas as categorias. O croqui reduzido será obrigatoriamente apenas com os obstáculos da margarida, das cinco balizas e da porteira, não sendo permitida qualquer outra configuração do percurso. A associação poderá alterar o tempo assim que achar necessário, podendo também o representante da ABCCRM alterar o tempo de acordo com as condições da pista ou com as condições climáticas do momento.

§ 10º - Os animais das categorias Junior também terão de participar do Galope Funcional, porém com um percurso mais leve, onde não realizarão a Margarida, o Salto e o Recuo. Sendo que terão que contornar o tambor número 3 (três) e o tambor número 4 (quatro) da margarida, iniciando o contorno sempre pela mão esquerda, farão apenas 3 balizas com distancia de 7 (sete) metros entre as mesmas, iniciando sempre pela mão direita. A passagem pela porteira nesta categoria será optativa, sendo que se o cavaleiro optar por não passar pela mesma, terá que passar pela esquerda deste obstáculo e acarretará na perda de 2 (dois) pontos no quesito galope. O Conjunto terá de passar por dentro das balizas que demarcam o recuo.

§ 11º - Nas Categorias Cavalo e Égua jovem, serão optativos o salto do Obstáculo e o Recuo, sendo que caso o cavaleiro venha a optar por não saltar, terá que passar pela esquerda do obstáculo e o animal perderá 1 (um) ponto, e se optar por não recuar, terá que passar por dentro das balizas que determinam o recuo e perderá 1 (um) ponto, caso o cavaleiro não passe por estes dois obstáculos, perderá 2 (dois) pontos, ou seja, um ponto em cada obstáculo. Nesta categoria os conjuntos contornaram apenas 3 (três) balizas, com distancia entre as balizas de 7 (sete) metros, iniciando sempre à mão direita.

§ 12º - Os pontos adquiridos no Galope Funcional serão multiplicados por 0,50 e somados às pontuações dos outros quesitos do julgamento para obtenção da classificação final da categoria. Os animais poderão ter pontuações iguais no quesito Galope, dependendo do seu desempenho na Prova.

§ 13º - o cavalo não deverá ser penalizado se perder do galope no trecho entre o transporte do saco de areia até a porteira, com exceção ao croqui reduzido, sendo que o cavaleiro poderá fazer a aproximação da porteira ao passo, se assim desejar. Esta observação será realizada pelo Jurado da Exposição.

§ 14º - No obstáculo do transporte do saco, o cavaleiro que deixar cair o mesmo, poderá seguir em frente sem ser considerado erro de percurso, perdendo apenas 0,5 (meio) ponto.

§ 15º - O cavaleiro poderá abrir e fechar a porteira tanto com a mão esquerda como com a direita.

§ 16º - O cavaleiro excedendo o tempo máximo, o cavalo perderá 0,5 (meio) ponto.

§ 17º - Se o cavaleiro passar por fora da célula fotoelétrica ou fora das balizas que sinalizam a chegada terá que retornar e passar pela célula fotoelétrica ou pelas balizas, sendo considerado erro de percurso.

§ 18º - O cavaleiro deverá passar entre as balizas que demarcam o obstáculo de recuo quando fizer a aproximação, para em seguida executar o recuo.

§ 19º - Os animais que apresentarem Arpejo deverão ser penalizados com nota 2, independente da pontuação obtida na prova, conforme artigo 31º, e os animais que apresentarem dificuldade respiratória, Hemiplegia Laringiana deverão ser desclassificados, conforme o Artigo 30º deste regulamento.

§ 20º - Se ocorrer empates entre dois ou mais animais após a somatória final do galope funcional, o vencedor será o animal que for mais bem classificado pelos jurados no galope.


Atenciosamente,

Diretoria Executiva.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DE CAVALOS DA RAÇA MANGALARGA
AV. FRANCISCO MATARAZZO, 455 - PAVILHÃO 4 "DR. FAUSTO SIMÕES" PARQUE DA ÁGUA BRANCA - SÃO PAULO - SP - CEP: 05001-300 - TEL:(11) 3866-9866
ENVIO DE CORRESPONDÊNCIAS - EXCLUSIVAMENTE: CAIXA POSTAL 61016 - CEP: 05001-970 - PARQUE DA ÁGUA BRANCA - São Paulo - SP